Estratégias de aprendizagem utilizadas no ambiente escolar

Estratégias de aprendizagem utilizadas no ambiente escolar: 5 dicas para alavancar os resultados dos alunos

As estratégias de aprendizagem utilizadas no ambiente escolar fazem toda a diferença na absorção do conteúdo por parte dos alunos. 

Mas o que são estratégias de aprendizagem?

Elas consistem em um conjunto de técnicas e metodologias que têm como objetivo facilitar a transmissão e a gestão de conhecimento.

As estratégias utilizadas precisam estar de acordo com o perfil dos alunos, além de serem capazes de despertar o interesse dos educandos.

Neste artigo, separamos 5 dicas de estratégias de aprendizagem utilizadas no ambiente escolar para você se inspirar e tentar colocar em prática.

Leia também: Google Educacional: tecnologia potencializando o aprendizado ao máximo

Os 3 principais perfis de estudantes

Antes de listarmos nossas dicas de estratégias de aprendizagem utilizadas no ambiente escolar, vale lembrar que a abordagem utilizada em sala de aula vai depender do perfil de aprendizado dos alunos.

Tendo isso em vista, há basicamente 3 perfis a serem considerados. 

Quais são os 3 perfis de aprendizagem?

  • Perfil auditivo: Alunos que absorvem melhor o conteúdo ao escutá-lo;
  • Perfil visual: Alunos que entendem melhor o conteúdo quando este é traduzido em imagens e demais recursos visuais;
  • Perfil sinestésico: Alunos que absorvem melhor o conteúdo ao combinar todos os sentidos, vivenciando na prática o que lhe foi ensinado nas aulas.

5 estratégias de aprendizagem utilizadas no ambiente escolar

1 – Aula expositiva dialogada

A aula expositiva dialogada é uma estratégia de aprendizagem na qual o professor expõe o conteúdo de maneira colaborativa com os alunos. São levados em consideração os conhecimentos prévios dos estudantes sobre o assunto em pauta, os quais são colocados à mesa para discussão.

Diferentemente do modelo tradicional de aula expositiva, a comunicação aqui não se dá de maneira unidirecional. O que há é uma troca de experiência e um questionamento coletivo sobre o assunto que está sendo tratado.

Essa estratégia estimula a capacidade interpretativa e de análise crítica.

2 – Dinâmicas e trabalhos em grupo

Executar trabalhos e dinâmicas em grupo é uma ótima estratégia de aprendizado. Ao fazer isso, fomenta-se o debate saudável, a troca de ideias e experiências e sociabilidade do educandos.

Há também o estímulo à construção de uma conclusão coletiva e não apenas individual sobre determinado tema.

Esta estratégia favorece a capacidade de análise e argumentação dos alunos.

3 – Estudo dirigido

O estudo dirigido é uma estratégia utilizada no ambiente escolar com o objetivo de apresentar um problema ao aluno e orientá-lo na busca pela resolução.

Para a execução de um estudo dirigido, é necessário ter um roteiro bem estruturado sobre a condução da atividade.

Essa estratégia estimula o aluno a levantar e investigar hipóteses, bem como argumentar em defesa daquilo que ele acredita ser a solução para o problema apresentado.

O estudo dirigido pode ser aplicado de maneira individual ou em grupo.

Quer uma ajuda nessa hora? Veja como a tecnologia pode auxiliar você e seus alunos: Como implantar a tecnologia em sala de aula gratuitamente

4 – Estudo de caso

O estudo de caso consiste na análise de uma situação real com base na teoria passada pelo professor. Se, por exemplo, o assunto for tecnologia e mobilidade urbana, os alunos podem fazer um estudo de caso da Prefeitura de uma cidade “X” que criou um aplicativo com os horários e itinerários dos ônibus.

O roteiro do estudo de caso é elaborado pelo professor, contendo quais aspectos devem ser analisados e os resultados que ele espera que os alunos alcancem.

O estudo de caso é uma estratégia que ajuda os estudantes a desenvolverem habilidades de análise, interpretação e síntese.

Essa acaba sendo uma oportunidade de o aluno ver na prática o que foi ensinado em sala de aula.

5 – Júri simulado

Nesta estratégia de aprendizado, uma situação é proposta pelo professor e a turma é dividida em dois grupos: defesa e acusação.

Cada grupo deverá apresentar argumentos sólidos de acordo com a sua posição. Para isso, os alunos precisarão estudar a fundo o problema e suas nuances. 

Os papéis de acusação e defesa podem ser trocados no decorrer do processo a fim de estimular os alunos a explorarem outros posicionamentos e estratégias argumentativas e de persuasão.

No júri simulado, os alunos aprendem a investigar os fatos que lhe são dados, levantando hipóteses e construindo argumentos convincentes.

O problema apresentado pode ser de caráter mais geral ou que esteja mais intimamente ligado à realidade dos alunos.

O tempo de argumentação deve igual para ambos os grupos.

Essas foram as nossas 5 dicas de estratégias de aprendizagem utilizadas no ambiente escolar. Ao escolher quais utilizar, lembre-se de levar em consideração o perfil dos alunos. Assim, será possível alcançar resultados mais satisfatórios.

E você sabe que ferramentas tecnológicas podem ajudar a implantar essas estratégias em sua sala de aula?

O Google para Educação: Conheça um software para organização de sala de aula usado por 30 milhões de pessoas

Veja mais neste vídeo:

Compartilhe com seus amigos!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Fale Conosco





    Últimas Postagens

    R$ 00

    Somente no mês
    do professor

    Curso Online

    Google for Education

    Aprenda a engajar o aluno e melhorar
    a retenção do conhecimento com
    as ferramentas do Google.

    Treinamento realizado por especialistas certificados