planejamento pedagógico

O que é planejamento pedagógico: dicas para construir um plano eficiente, dinâmico e personalizado!

O planejamento pedagógico é fundamental para a organização e o sucesso das atividades e estratégias educacionais. Não apenas como suporte para os professores dentro da sala de aula, mas também para a administração, gerenciamento e prestação de contas da instituição.

A palavra planejamento está presente em diversos setores, atividades e ações, sejam elas profissionais ou pessoais. Como, por exemplo, um planejamento de viagem, de investimentos, ou financeiro de uma multinacional.

A ideia é fornecer embasamento teórico por meio de um guia de estratégias, ferramentas, métricas, limites e métodos que serão utilizados durante um período de tempo, para alcançar um ou mais objetivos.

Ou seja, estamos falando de uma ferramenta imprescindível para a administração e gerenciamento. Mas como ele funciona no ambiente educacional, o que é planejamento pedagógico e qual a sua importância?

O que é planejamento pedagógico?

Planejamento pedagógico é o conjunto de propostas educacionais, atividades a serem desempenhadas, objetivos, ferramentas e orçamento disponível em um determinado período. Mas, atenção, para caracterizarem, de fato, um planejamento pedagógico, eles devem ser normatizados.

Ou seja, os itens envolvidos precisam constar em um documento próprio da instituição, que, normalmente, são desenvolvidos pelos docentes, com colaboração entre áreas e auxílio dos gestores, direção, etc.

O objetivo principal do planejamento pedagógico é, portanto, organizar processos e atividades escolares. Isso inclui os conteúdos, objetivos, metodologias, estrutura disponível, habilidades que deverão ser trabalhadas e demais estratégias aplicadas pela instituição dentro e fora da sala de aula.

Resumidamente, no planejamento pedagógico teremos os objetivos, quais os conteúdos que serão ministrados para atingi-los, quais as estratégias (os meios) utilizadas para isso. E, claro, os métodos de avaliação para quantificar a absorção do estudante.

Estamos falando, portanto, de um planejamento específico, que, normalmente, será construído exclusivamente para um ano escolar, ou um ciclo. Respeitando, claro, a maturidade dos alunos, conhecimento base e capacidades.

É muito comum, portanto, que os docentes e gestores fragmentem o planejamento pedagógico anual em bimestres, trimestres ou semestres. Acompanhando, assim, o desenvolvimento do aluno e criando um cronograma muito mais eficiente.

Por que é importante desenvolver um planejamento pedagógico?

como fazer um planejamento pedagógico

Como mencionamos, o planejamento pedagógico é extremamente importante para alinhar os objetivos da instituição com as práticas aplicadas e, claro, com as possibilidades da escola.

Durante a construção do planejamento pedagógico, a escola também consegue levantar e analisar o desempenho do período anterior. Identificando falhas, deficiências e estratégias que foram bem empregadas, atingindo os melhores objetivos.

Tornando-se, assim, uma ótima ferramenta de melhoria contínua.

Um bom planejamento pedagógico facilita a prática de todos os profissionais da educação. Afinal, eles terão um guia com as diretrizes a seguir e podem focar esforços, criatividade e tempo em atividades mais complexas, durante o ano letivo

Isso, claro, afeta diretamente a eficiência de cada setor, a qualidade das aulas, satisfação dos responsáveis e dos alunos.

Vale ressaltar também que um dos maiores benefícios do planejamento pedagógico é a compreensão das capacidades e habilidades dos estudantes. E o empenho para fazer das estratégias educacionais um elo de empatia, que facilita as trocas, dinâmicas e, claro, o aprendizado e desenvolvimento dos alunos.

O planejamento pedagógico também consegue antecipar alguns imprevistos e disponibilizar soluções para eles. Agilizando o tempo de resposta a essas situações e minimizando possíveis impactos no semestre ou ano letivo. Além de diminuir falhas, ruídos e erros que podem ser evitados.

Por fim, um bom planejamento pedagógico possibilita que os educadores consigam atingir as metas e objetivos traçados com muito mais facilidade. Auxiliando, portanto, no desempenho geral da instituição!

Como se faz um planejamento pedagógico?

O planejamento pedagógico é desenvolvido, normalmente, antes do começo do ano letivo, com o cronograma e as estratégias para esse período. Como mencionamos, ele pode ser fragmentado em planos com prazos intermediários, como por bimestre, trimestre, etc.

Posto isso, vamos determinar o passo a passo de como se faz um planejamento pedagógico, seja ele anual, ou fragmentado.

Antes de começar a construção do seu plano, é preciso conhecer e compreender a capacidade da instituição, maturidade dos alunos, diretrizes educacionais, regulamentações e o plano educacional desenvolvido para a instituição.

Os dados são, portanto, parte fundamental para o desenvolvimento de um bom planejamento pedagógico.

Realizada a etapa de captura de dados e análise, toda a equipe pedagógica deve se reunir, antes do ano letivo, para determinar os elementos do planejamento pedagógico (objetivos, conteúdos, estratégias e avaliações).

Hoje, a troca entre áreas e disciplinas é fundamental para a implementação de um ensino interdisciplinar, mais completo e abrangente. Por isso, a construção colaborativa pode ser uma ótima estratégia na construção do plano pedagógico.

Nessa reunião será preciso identificar os objetivos para cada ano, ou fase educacional. Por exemplo, o objetivo do 1.º ano é a alfabetização. Em seguida, os pedagogos precisam detalhar quais serão os conteúdos ministrados para atingir esse objetivo. Seguindo o mesmo exemplo, as aulas precisam abordar o alfabeto, sílabas, palavras simples, etc.

Em seguida é necessário elencar quais estratégias serão utilizadas para colocar o conteúdo em prática. Tais como: aulas, atividades lúdicas, passeios, etc. E, por fim, qual ou quais métodos de avaliação serão empregados para identificar se a turma conseguiu atingir o objetivo. Como provas individuais, em grupo, concursos e trabalhos, por exemplo.

Dessa forma, os professores terão um guia detalhado para montar seu plano de aulas e atividades.

É interessante também incluir ferramentas, metodologias e tecnologias que auxiliarão alunos, professores, responsáveis e gestores durante esse período. Agora é montar um plano de ação e começar o ano letivo!

Antes de vermos algumas dicas para elaborar um planejamento pedagógico, vamos recapitular quais elementos precisam estar presentes nesse plano?

Quais são os elementos do planejamento pedagógico?

  • Normas da instituição;
  • Diretrizes educacionais;
  • Objetivos de cada série, área ou ciclo;
  • Conteúdo/currículo;
  • Cronograma/calendário;
  • Estratégias;
  • Métodos de avaliação;
  • Recursos disponíveis e necessários;
  • Plano de ação.

Como otimizar a criação e o monitoramento da aplicação do planejamento pedagógico?

o que é planejamento pedagógico

O planejamento pedagógico é, geralmente, uma etapa automática para as instituições. E isso, com o tempo, e se os gestores não ficarem atentos, pode se tornar um processo engessado, desatualizado e ineficiente.

Afinal, as demandas se alteram com o tempo, assim como a maturidade e as capacidades de cada turma. É preciso olhar para o desempenho recente dos alunos (ano anterior)  para compreender como auxiliá-los na jornada de aprendizado do ano seguinte. E, caso necessário, realizar alterações e adequações durante o próprio ano letivo.

Tornando, assim, o aprendizado mais personalizado, evolutivo e adaptável a inovações tecnológicas, sociais e comportamentais.

Para otimizar esse processo, separamos três dicas que podem auxiliar na criação, aplicação e otimização do planejamento pedagógico:

  • Mapeamento da realidade da escola

Como mencionamos, conhecer o potencial da instituição é um fator determinante para criar um planejamento pedagógico que funcione, de fato, no cotidiano. Isso inclui o levantamento de estratégias, avaliações e falhas dos planejamentos anteriores. Assim como mudanças legislativas e de diretrizes educacionais, estrutura disponível, etc.

  • Colaboração entre docentes, gestores, pais e alunos

Uma dica que poucas escolas costumam colocar em prática, é a construção colaborativa do plano pedagógico. Colher feedbacks e opiniões de gestores, docentes, pais e alunos pode tornar o plano mais rico, eficiente e dinâmico.

O que, naturalmente, possibilita que o ano letivo seja mais interativo, com maior participação de todos os envolvidos.

  • Ferramentas tecnológicas

Por fim, não poderíamos deixar de citar a tecnologia na educação. Hoje, muitas etapas e atividades gerenciais e administrativas podem ser automatizadas. Facilitando, assim, a captura, o armazenamento e a análise de dados e históricos da instituição.

Isso, como mencionamos, é um fator fundamental para a criação do plano pedagógico.

A tecnologia também é um complemento muito rico para aplicar as estratégias e ministrar os conteúdos dispostos no plano. Melhorando, assim, o ensino, agilizando o aprendizado e oferecendo uma dinâmica escolar adaptada à era digital!

Não deixe de ler – Google para professores: 10 ferramentas para otimizar a aprendizagem.

Hoje existe uma infinidade de tecnologias voltadas para educação, e uma das mais completas é o G Suite.

O G Suite for Education é um pacote de ferramentas que a Google desenvolveu com o objetivo de oferecer às instituições de ensino uma série de facilidades tecnológicas.

A plataforma possui ferramentas de gestão, comunicação, criação e colaboração. Todas visando facilitar a rotina de alunos, professores e gestores pedagógicos.

Algumas das ferramentas que fazem parte do G Suite for Education:

  • Gmail;
  • Drive;
  • Criação (Documentos, PLanilhas, Apresentações, Formulários, Sites, My Maps);
  • Meet;
  • Chat;
  • Jamboard;
  • Agenda;
  • Grupos;
  • E, claro, o Classroom.

Não sabe ao certo como implantar ferramentas digitais na educação? A Safetec pode te ajudar!

A Safetec Educação é uma empresa de consultoria em tecnologia em nuvem que tem apresentado grande sucesso na implantação da transformação digital educacional em instituições de ensino.

Empregue também em sua escola os softwares que já estão ajudando 80 milhões de estudantes ao redor do mundo a se desenvolverem com muito mais engajamento, criatividade e aproveitamento.

Ficou interessado? Então, clique aqui e conheça a Safetec Educação.

Compartilhe com seus amigos!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn