Como motivar alunos EAD: 5 metodologias prácticas e efetivas

Como motivar alunos de EAD? Uma das dificuldades de muitos professores é em manter as aulas engajadoras em um ambiente ensino a distância (EAD) onde não existe uma interação fisicamente próxima entre ele e os seus alunos.

Assim, como manter esses alunos motivados para que o ensino em EAD seja produtivo para eles?

Saiba que existem algumas técnicas que podem ajudar nessa hora.

Atualmente, com a transformação digital nas empresas a facilidade de acesso à internet, tem se tornado cada vez mais comum (e necessárias) às aulas em EAD. Sejam elas complementares a um curso presencial ou 100% executadas a distância.

Aliás, boa parte dos smartphones atuais têm uma capacidade de armazenamento e processadores melhores que a maioria dos computadores pessoais (desktops) da década passada.

Além disso, a vida cada vez mais corrida e conturbada da sociedade levou a mudanças no comportamento dos estudantes.

Mesmo os adolescentes, atualmente, encontram pouco tempo no dia a dia deles para completar suas atividades diárias no ensino médio ou mesmo, mais adiante na vida, em uma graduação de ensino superior.

Em casos como esses, o EAD se tornou a “salvação” das pessoas. Pois é possível estudar onde quiser e quando quiser, só necessitando de uma conexão com a internet.

Assim, seja para complementar o ensino em sala de aula, ou para substituí-lo totalmente, como acontece no caso da quarentena do Coronavírus, o EAD pode ajudar muito. Mas, para isso, é preciso saber motivar os alunos.

Veja, a seguir, as seguintes técnicas que você pode empregar:

  1. Plano de aula bem feito
  2. Didática engajadora
  3. Não fique parado
  4. Interação sempre!
  5. Gamificação

Leia também: Retenção de alunos no ensino fundamental: 5 dicas essenciais para evitar a evasão escolar

Dicas de como motivar alunos EAD

Motivar e prender a atenção de um aluno no ambiente EAD se torna mais difícil que em um curso presencial uma vez que ele tem acesso a todas as distrações possíveis ao alcance da mão, como o Youtube e outras redes sociais.

No entanto, isso não pode ser um empecilho nem uma desculpa para você não fazer o máximo para engajá-lo. Por isso, trouxemos aqui essas metodologias de como conquistar a atenção dos alunos no EAD.

Mas antes de ver nossas dicas de motivação em EAD, veja a importância dessa prática neste vídeo da “Didática”:

1. Plano de aula bem feito

Capriche no plano de aula para ter certeza de que haverá sempre um conteúdo diferenciado, seguido de atividades interativas e depois de outras formas de conteúdo, em mídias variadas.

Você pode usar:

  • Aulas expositivas gravadas em vídeo;
  • Transmissão de aula expositiva ao vivo;
  • Usar o Google Forms para enviar exercícios que os próprios alunos respondem e corrigem;
  • Apresentação de conteúdo no Google Apresentações;
  • Compartilhamento de tela;
  • Indicação de textos para leitura;
  • Links para vídeos interessantes;
  • Mapas, esquemas e gráficos;
  • Tocar músicas que têm a ver com os temas das aulas.

Entre muitos outros

Além disso, você precisa levar em consideração em seu plano de aula detalhes como tentar “preencher” ao máximo o sua aula com informações para minimizar as dúvidas dos seus alunos, uma vez que eles não tem como sanar essas dúvidas em tempo real.

Saiba mais: Como fazer um plano de aula ead: 5 dicas que fazem a diferença

2. Didática engajadora

Se você quer saber como motivar alunos EAD essa é uma das dicas mais importantes. A didática utilizada faz toda diferença. Aulas paradas fazem o efeito oposto ao desejado.

A vantagem de usar, por exemplo, uma aula em vídeo é poder abusar da imaginação e fazer uma aula bem divertido e alegre.

Para efetivar essa estratégia didática é preciso conhecer os seus alunos e a faixa etária deles.

Por exemplo, se forem alunos adolescentes, uma boa ideia é buscar no Youtube por “Youtubers” que sejam voltados para esse perfil de alunos e estudar a forma como eles abordam os conteúdos de seus vídeos e o estilo de linguagem utilizada.

Adapte isso para a sua forma de dar aula, deixando assim os vídeos mais dinâmicos e interessantes.

3. Não fique parado e crie um ambiente atrativo

Se expresse corporalmente durante o vídeo, faça gestos, “chame a atenção”. Um professor parado em frente a câmera torna tudo monótono e distrações são muito mais fáceis de acontecer.

Não esqueça que o seu aluno tem “o mundo” ao alcance de um clique pela internet, incluindo nisso todas as distrações que esse “mundo” pode disponibilizar.

Existem muitos professores ou pessoas que possuem um conhecimento e decidem passar adiante pelo Youtube. Uma boa ideia é também acompanhá-los e ver como eles passam a informação que desejam.

Além disso, lembre-se de construir um cenário legal, que tenha a ver com a personalidade de sues alunos. Ter apenas um findo branco atrás de você pode não ser a melhor ideias.

Uma estante atrás de sua mesa com objetos de ensino, globo terrestre, livros e outros “ícones” que podem se relacionar com o público são uma boa ideia, como bonecos de personagens de filmes, pôsteres de artistas da moda e até fotos da turma, se você também dá aulas presenciais.

4. Interação sempre!

Plataformas de ensino possuem métodos próprios para a interação entre alunos e professor (bem como entre os próprios alunos), mas desenvolver métodos diferentes de interagir com os alunos é sempre uma boa opção.

Grupos em redes sociais e em aplicativos de mensagens (como o Hangout) são cada vez mais utilizados para esse fim e sempre trazem um retorno muito positivo para ambos os lados.

5. Gamificação

Esse termo, em resumo, seria a ideia de ensinar por meio dos jogos. Pode parecer difícil de implementar isso no ensino, mas garantimos que não é, inclusive esse é um método cada vez mais utilizado no ensino para garantir a motivação dos alunos em EAD.

Você pode não perceber, mas utiliza a gamificação no seu dia a dia e nem percebe. Quer um exemplo? Programa de pontos do seu cartão de crédito.

Quem possui cartão de crédito sabe que existem várias formas de acumular pontos e depois “resgatar” em uma premiação.

No ensino, essa é também uma das formas mais simples de gamificação. Dar pontos para os alunos enquanto eles conclui as aulas ou executam comandos. 

Quando uma pontuação X é alcançada eles passam para o próximo nível, que, nesse caso, seria o módulo seguinte ou a aquisição do certificado.

Veja bem, essa é a forma mais simples de gamificar o ensino e é possível implementar sem fazer “nada”, pois não muda nada na forma de ensinar (mas muda tudo na forma de aprender).

Busque formas de realizar a gamificação além desse “básico”, isso garante o sucesso do seu curso e a motivação para seus alunos.

Assim, dê distintivos de aproveitamento, diplomas e outros prêmios virtuais em função do desempenho do aluno.

Veja mais uma metodologia de engajamento de alunos no EAD, com este vídeo da Rafaela Ramires:

Veja mais: Como evitar a evasão escolar? confira 6 dicas essenciais para manter os alunos estudando

Ficou claro para você como motivar alunos de EAD?

Então, não deixe de adotar uma plataforma de ensino que forneça os recursos necessários para isso.

A Safetec pode ajudar você nesse missão. Somos credenciados como Google for Education Partner, o que nos qualifica para auxiliar sua instituição de ensino a escolher as melhores soluções tecnológicas para revolucionar o aprendizado em sua organização.

Acesse e conheça mais sobre nossa forma de trabalhar: Safetec Educação