Plano de aula para ensino híbrido: metodologia em 7 passos

O ensino híbrido é um modelo educacional que combina aulas presenciais e à distância. Por meio de um software especializado, professores e alunos têm acesso a uma plataforma que funciona como uma extensão da sala de aula física.

Nesse espaço, é possível postar conteúdos e diversos materiais de apoio à disciplina lecionada. O principal objetivo é tornar a experiência de aprendizado e ensino mais interativa, colaborativa e completa, utilizando os recursos tecnológicos como aliados.

Mas, para que o profissional de educação possa aproveitar ao máximo as vantagens desse modelo de ensino e contribuir para o processo de aprendizagem dos alunos, é imprescindível contar com um planejamento.

Pensando nisso, elaboramos aqui um passo a passo de como montar um plano de aula para ensino híbrido. Continue a leitura e saiba quais etapas seguir e que cuidados tomar em cada uma delas:

  1. Monte um cabeçalho para identificação do seu plano de aula;
  2. Defina os objetivos da disciplina;
  3. Aponte as temáticas a serem abordadas;
  4. Explique qual será a metodologia de ensino;
  5. Defina o cronograma das aulas;
  6. Estabeleça os métodos de avaliação de desempenho;
  7. Cite as referências bibliográficas utilizadas.

Veja também: O que é ensino híbrido: definição, vantagens e 6 recomendações fundamentais para implementar na sua escola ou universidade

Quer conferir algumas dicas de como usar o ensino híbrido em suas aulas? Então, confira este vídeo da Carolina Savioli:

Passo a passo: como fazer um plano de aula para ensino híbrido

Em linhas gerais, o plano de aula para ensino híbrido é um documento que detalha todos os assuntos que serão abordados na disciplina em questão. A intenção é organizar os conteúdos e esquematizar a metodologia a ser adotada pelo professor e o cronograma das atividades.

Confira nas próximas linhas quais são os passos essenciais para a elaboração de um plano de aula para ensino híbrido.

Leia mais: Como fazer um plano de aula EaD: 5 dicas que fazem a diferença

1. Monte um cabeçalho para identificação do seu plano de aula

O primeiro passo para elaboração do plano de aula no ensino híbrido é montar um cabeçalho para identificação desse documento.

Logo no topo da folha, coloque o nome da disciplina e do professor responsável, o ano, a série ou o período da turma e o total de alunos.

Além disso, é importante sinalizar qual o método de aplicação do ensino híbrido (sala de aula invertida, modelo de rotação, laboratório rotacional ou rotação individual).

Vamos falar mais sobre esses métodos mais à frente.

Leia também: 8 ferramentas para professores: da pesquisa e organização do curso até a sala de aula

2. Defina os objetivos da disciplina

Após preencher o cabeçalho, descreva quais são os principais objetivos da disciplina. Em alguns parágrafos, mostre que resultados se pretende alcançar no decorrer das aulas.

Um professor de matemática para ensino fundamental pode ter como um de seu objetivos “fazer com que os alunos entendam as tabuadas de divisão e de multiplicação”.

Já um professor universitário que leciona a disciplina “Metodologia da Pesquisa” pode ter como objetivo “fazer com que cada aluno produza um artigo científico”.

3. Aponte as temáticas a serem abordadas

Nesta terceira etapa do plano de aula, especifique os temas que serão discutidos durante as aulas.

No caso do professor de “Metodologia da Pesquisa” do exemplo anterior, alguns temas que ele pode colocar no plano de são “investigação do objeto de pesquisa”, “normas da ABNT” e “coleta de dados”.

4. Explique qual será a metodologia de ensino

O quarto passo consiste em explicar qual vai ser a metodologia de ensino adotada pelo professor. Ou seja, como o conteúdo será ensinado para os alunos?

Conforme mencionado no Passo 1, existem 4 métodos de aplicação do modelo de ensino híbrido.

  • Sala de aula invertida: os alunos estudam determinado assunto em casa e, na sala de aula, debatem o tema e esclarecem suas dúvidas com o professor;
  • Modelo de rotação: os alunos intercalam entre diferentes atividades e espaços de ensino;
  • Laboratório rotacional: os alunos são divididos em dois grupos que intercalam entre a sala de aula e o laboratório de informática;
  • Rotação individual: individualmente, o aluno passa por diferentes espaços que façam sentido para o seu processo de aprendizagem.

5. Defina o cronograma das aulas

Coloque também no seu plano o cronograma das aulas. Defina a data de início e de término, bem como a carga horária diária ou semanal que os alunos precisarão cumprir.

Se possível, já defina também as datas para provas e entregas de trabalhos.

6. Estabeleça os métodos de avaliação de desempenho

  • Como você pretende avaliar o desempenho dos alunos?
  • Provas presenciais ou online?
  • Qual a pontuação mínima para aprovação na disciplina? Quanto vai valer cada trabalho?

7. Cite as referências bibliográficas utilizadas

Por fim, coloque no seu plano de aula todas as referências bibliográficas para que os alunos possam consultar.

Saiba mais: 5 dicas de como motivar alunos em EAD e dar aulas engajadoras

Ficou claro como montar um plano de aula para ensino híbrido? Então que tal colocar em prática com as suas turmas?

A Safetec Educação pode ajudar sua instituição de ensino a tornar isso realidade. Certificada como especialista em transformação digital no trabalho pelo Google, a Safetec Educação desenvolveu uma metodologia própria que trouxe excelentes resultados para diversas instituições de ensino.

Quer entender melhor como a Safetec Educação pode ajudar sua organização educacional a se beneficiar de todas as vantagens da transformação digital no ensino?

Então, acesse este link: Quero implantar a tecnologia educacional em minha escola