relação professor aluno em sala de aula

5 dicas de como potencializar a relação professor aluno em sala de aula

A relação professor aluno em sala de aula é fundamental. Afinal, o professor é a figura que orienta e organiza o aprendizado da turma.

Mas um detalhe importante deve ser levado em consideração: o protagonista do aprendizado é o aluno, não o professor.

Nesse contexto, como manter uma relação saudável e produtiva entre alunos e professores, visando o desenvolvimento de todos?

Neste post, damos algumas dicas práticas de como construir essa relação de forma saudável.

Confira! 

Leia também: Conheça um software para organização de sala de aula usado por 30 milhões de pessoas

5 pontos fundamentais para fortalecer a relação professor aluno em sala de aula

1- Pertencimento

Em uma época em que cada vez mais os jovens reafirmam suas convicções pessoais, sentir-se parte integrante e ativa do grupo é importante.

Por outro lado, não podemos esquecer que, muitas vezes, as turmas de alunos acabam se dividindo em sub-grupos, as chamadas “panelinhas”.

É importante não se deixar levar por estereótipos, como a turma do fundão e os CDFs. Assim, é fundamental que o professor não julgue atitudes com base nessa segmentação forçada da turma. Com esse tipo de atitude, a relação professor aluno em sala de aula será muito prejudicada.

Portanto, o professor deve se esforçar para entender as motivações e desejos individuais de cada aluno. Com isso, poderá descobrir como atrair o interesse deles e propor atividades que integrem a maior parte da turma.

Sempre que houver um aluno que pareça distante ou “de fora” do grupo, é preciso uma intervenção mais pessoal.

Nesse caso, talvez seja indicado pedir o apoio de psicólogos e psicopedagogos da escola.

Atividades esportivas em que a classe se sente representada, ou mesmo trabalhos, apresentações e projetos coletivos da turma como um todo podem fortalecer laços e gerar esse sentimento de pertencimento, tão necessário.

2- Confiança

A figura do professor muitas vezes representa o “dono do conhecimento”, aquela pessoa que sabe mais que o aluno e compartilha sua sabedoria com ele.

Esse distanciamento excessivo pode prejudicar a relação professor aluno na sala de aula. O aluno deve enxergar no professor uma figura em que pode confiar, mas não infalível e dono da verdade.

A capacidade de julgar e analisar o que é ensinado é fundamental. Quando o conhecimento flui em uma única direção, tende a ser absorvido de forma automática. O que não é bom, remetendo a antigas práticas pedagógicas hoje abandonadas, como a chamada “decoreba”.

Portanto, o educador deve estabelecer um elo de confiança na relação professor aluno em sala de aula.

Mostrar que a turma pode confiar nele como um orientador dos caminhos que vão levar cada aluno ao seu desenvolvimento pessoal. 

O conhecimento que ele disponibiliza é uma ferramenta para que o aluno cresça e evolua em direção dos seu objetivos, não uma verdade incontestável.

E, nesse contexto, o professor é uma figura em que o aluno pode confiar para ajudá-lo a ampliar esse conhecimento.  

3- Diálogo

O diálogo é fundamental na relação professor aluno em sala de aula.

Sem ele, não há debate de ideias, não há exercício analítico nem se aprende a tirar conclusões.

Uma dica é iniciar todo novo conteúdo com uma pergunta. Instigue a curiosidade dos alunos e estimule seu poder de analisar e construir um raciocínio em direção a uma descoberta, rumo a um novo conhecimento.

Por exemplo: ao invés de simplesmente apresentar a fórmula da área da circunferência, o professor poderia perguntar a seus alunos:

O que ocupa mais espaço: um círculo com 1,2 metros de diâmetro ou um quadrado com 1 metro de largura?

Para resolver esse problema, os alunos terão que passar por diversos conceitos matemático e espaciais. Pensar por si sós, com ajuda do professor. Trocar ideias, propor soluções.

Enfim, os alunos vão compartilhar conhecimentos e opiniões com o professor.

A comunicação ocorre nos dois sentidos, o que, além de tudo, fortalece os laços e a confiança no educador.

E se a classe achar que encontrou uma solução devido ao esforço coletivo do grupo, o sentimento de pertencimento também será fortalecido.

4- Gestão de conflitos

É normal que conflitos ocorram em qualquer ambiente.

Muitas vezes, antes de atingir o nível de conflito, a diversidade de opiniões ou de maneiras de pensar pode se estabilizar no patamar de competição.

Na maioria dos casos, a competição é saudável. O melhor time da escola, o melhor jogador da classe, o melhor aluno…

Mas existe o perigo dos “derrotados” se sentirem excluídos. Por isso, é muito importante notar quando a competição está perdendo esse viés de busca da excelência para se tornar uma forma de humilhação e exclusão.

Misturar times e grupos ou desenvolver atividades em que outros integrantes da classe possam se destacar é uma forma de diminuir esse tipo de conflito.

No caso de conflitos pessoais isolados, a gestão de conflitos deve ser feita com o diálogo e a descoberta das “razões” de cada um. Esse é um caminho que pode ajudar. Mais uma vez, pode ser necessária a ajuda de outras educadores da instituição, como psicólogos e orientadores.

5- Ambiente agradável

O ambiente da sala de aula precisa ser acolhedor. Sem isso, a relação professor aluno pode ser muito prejudicada.

Uma dica é promover um projeto de decoração da sala de aula pelos próprios alunos. Eles podem se dividir em grupos e fazer cartazes ou outros objetos decorativos para a classe.

Dessa forma, ao usarem elementos que fazem de seu próprio universo na sala de aula,  também se reforça o sentimento de pertencimento dos alunos.

Um jornal mural também é uma alternativa. 

Mas por que não usar a tecnologia? O ambiente virtual é parte integrante do dia a dia dos alunos. Criar salas de bate papo, grupos de discussão e outras ferramentas colaborativas virtuais complementa o ambiente de sala de aula, se tornando uma extensão dela onde os alunos podem se sentir também acolhidos.

Veja mais: Como implantar a tecnologia em sala de aula gratuitamente

Gostou dessas dicas? Então, que tal se inspirar um pouco mais assistindo a este vídeo produzido pela Revista Nova Escola com Mário Sérgio Cortella?

Você é professor ou educador? Como promove a melhoria da relação aluno professor em sala de aula? Compartilhe conosco sua experiência nos comentários! 

Compartilhe com seus amigos!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Fale Conosco





    Últimas Postagens

    R$ 00

    Somente no mês
    do professor

    Curso Online

    Google for Education

    Aprenda a engajar o aluno e melhorar
    a retenção do conhecimento com
    as ferramentas do Google.

    Treinamento realizado por especialistas certificados