Como fazer um plano de aula EAD

Como fazer um plano de aula EAD: 5 dicas que fazem a diferença

Como fazer um plano de aula EAD? Essa é uma dúvida que muitos professores costumam ter. E isso acontece até mesmo com os mais experiência.

Por quê?

Porque uma aula presencial e uma aula EAD são formas totalmente diferentes de ensinar. Portanto, a abordagem na hora de fazer o plano de aula deve ser outra.

A primeira diferença (e que talvez seja a mais impactante para o professor acostumado com aulas presenciais) é o feedback dos alunos.

Enquanto nas aulas presenciais o professor pode conseguir com sua sensibilidade um feedback instantâneo dos alunos, em EAD isso não acontece dessa forma, principalmente quando a aula é gravada em vídeo.

Então, como saber se o aluno está absorvendo o conteúdo? Como tornar a aula mais interessante e engajadora, facilitando assim a compreensão do conteúdo, sem saber rapidamente o que está dando certo ou não?

Abaixo, daremos dicas de como fazer um plano de aula EAD levando esses e outros fatos importantes em consideração.

Leia também: Livros para professores: 8 sugestões para obter insights e melhorar o exercício profissional

Como fazer um plano de aula EAD?

Uma aula EAD é também uma aula em vídeo (na esmagadora maioria das vezes).

Sendo uma aula em vídeo, onde é possível cometer erros, repetir passos, alterar o estilo da explicação e depois editar para a publicação, seria necessário fazer um plano de aula?

Obviamente, a resposta é sim. Mesmo que seja um vídeo gravado, também é necessário um plano de aula.

Mesmo porque, além de gravações em vídeo, as aulas EAD podem contar com diversos outros conteúdos. Assim, é preciso planejar com se dará a apresentação de todos eles.

São exemplos de conteúdos para uma aula EAD:

  • exercícios interativos;
  • debates ao vivo;
  • textos;
  • apresentações de slides;
  • animações;
  • mapas;
  • gráficos e esquemas;
  • trechos de filmes.

E muito mais.

Você, professor, sabe muito bem como executar um plano de aula. Por isso, as nossas dicas aqui serão para quem quer saber como adaptar esse plano de aula comum para um plano de aula EAD.

Confira agora algumas das dicas de como fazer um plano de aula EAD:

  • Defina o tema da aula
  • Deixe claro o objetivo
  • A abordagem e conteúdo
  • Divisão em módulos
  • Como gravar vídeos
  • Avaliação da turma

Confira também em nosso blog: Como motivar os alunos para a aprendizagem? descubra em 5 dicas

1. Defina o tema da aula

Esse é o primeiro passo. Parece simples, mas sem esse direcionamento inicial, ficará difícll estruturar seu plano de aula.

Seja específico ao definir esse tema e já idealize quais seriam temas derivados que podem despertar a curiosidade dos alunos.

2. Deixe claro o objetivo

O tema é uma coisa, o objetivo da aula é outra.

Por exemplo: o tema da aula pode ser “equações do segundo grau”. Mas o objetivo da aula em questão pode ser apenas fixar para os alunos que existe uma forma de resolução dessas equações usando a fórmula de Bhaskara.

Assim, o tema (neste caso) não se esgota nessa aula, cujo objetivo é específico.

3. A abordagem e conteúdo

Em uma aula EAD é possível inserir muitas coisas que em uma aula presencial não seria possível.

Por exemplo, você pode colocar imagens e vídeos de acontecimentos enquanto o áudio de sua explicação “roda em segundo plano”. Gráficos, desenhos, música etc. Aqui a sua imaginação é o limite.

Uma coisa que precisa ficar clara logo de início é que aulas EAD são diferentes na forma como o conteúdo deve ser passado também.

Abordagens muito “didáticas”, excessivamente discursivas, devem ser evitadas. Exemplos devem ser utilizados com frequência.

Lembre-se que o aluno não tem como tirar dúvidas com você em “tempo real” assim como em uma aula presencial. Portanto, a abordagem deve ser pensada levando em conta todas as possíveis dúvidas que podem surgir.

Assim, aproveite todo poder audiovisual de uma aula digital para acrescentar gráficos, vídeos, imagens, esquemas e também estimular a interatividade. Intercale esse tipo de conteúdo entre os vídeos.

Lembre-se também de assinalar todas as fontes bibliográficas usadas para construir o conteúdo da aula.

4. Divisão em módulos

Outro ponto a observar é a duração de cada modulo de aprendizagem.

Vídeos ou outros conteúdos muito longos são desestimulantes para o aprendizado em EAD. Por isso, pense em vídeos curtos com abordagem de começo, meio e fim para cada tópico do seu plano de aula.

Cada vídeo do modulo deve iniciar em um conteúdo que dá sequencia ao anterior. Mas, caso o vídeo sobre determinado assunto seja extenso, o correto é dividi-lo em vídeos mais curtos.

As aulas em EAD são conhecidas pelo fato do aluno poder realizá-las em seu tempo livre ou ocioso (como a ida de ônibus ou trem de um local para o outro). Esse é outro motivo pelo qual o ensino deve ser dividido em “pílulas”.

5. Como gravar vídeos

Pode parecer brincadeira, mas garantimos que não. Em muitos casos os professores montam todo o plano de aula, mas esquecem do mais básico. Como gravar as suas aulas?

Se você deseja fazer bons vídeos para incluir nos conteúdos de suas aulas EAD, a lista a seguir pode ajudar bastante.

Veja algumas dicas para gravar conteúdos em vídeo para sua aula:

  • Uma câmera boa é o primeiro passo. Muitos smartphones atualmente possuem câmeras poderosas dispensando assim que você precise adquirir um equipamento separado. Quanto maior a resolução, mais profissional será o trabalho apresentado.
  • O segundo passo é a iluminação, seja ela natural ou por luzes em pontos estratégicos, ter uma excelente iluminação é fundamental.
  • Por fim o áudio. Não utilize diretamente o áudio da sua câmera, utilize fones ou outro equipamento equivalente para fazer a captação do seu áudio. Isso evita um áudio de baixa qualidade, com ruídos ou captação de sons do ambiente.

DICA: Veja como dar uma aula ao vivo usando o Google Meet, neste vídeo do Vinícios Aragão:

6. Avaliação da turma

Como avaliar os seus alunos e saber se eles realmente absorveram o conteúdo?

Muitas plataformas de ensino atuais possuem formas de interação, como a possibilidade de realizar um questionário de múltipla escolha ao final de cada vídeo ou modulo.

Da mesma forma essas plataformas disponibilizam meios de contatos para que o aluno tire dúvidas com o seu professor.

Se você não for utilizar uma plataforma dessas, você pode interagir com os seus alunos da forma que achar melhor, como por exemplo, tirar as dúvidas por meio de um grupo no WhatsApp.

Os questionários podem ser enviados por e-mail e depois corrigidos da mesma forma quando os alunos responderem.

Outra solução é usar o Google Forms. E, nesse caso, porque não usar também o Google Sala de Aula e outras ferramentas online?

Para que você tenha ainda mais condições de criar seu plano de aula EAD, trouxemos este vídeo que traz dicas de tudo que deve constar em um aplano de aula, seja a aula a distância ou presencial.

DICA EXTRA: use o Google Sala de Aula gratuitamente

O Google Sala de Aula é um ambiente de aprendizagem bastante completo criado pelo Google. Ele conta com diversos recursos para professores organizarem suas turmas e aulas, auxiliando-os a se comunicarem com os alunos e transmitir conteúdo e conhecimento de forma engajadora e criativa.

O Google Sala de Aula é gratuito para instituições de ensino sem fins lucrativos e também para quem tem uma conta pessoal no Google.

Saiba mais sobre ele aqui: Google Sala de Aula: o que é, para que serve, como funciona e principais vantagens

Gostou das dicas de como fazer um plano de aula EAD? Se quiser saber mais sobre como implementar uma estrutura tecnológica adequada para sua instituição de ensino, pode contar com a Safetec.

Compartilhe com seus amigos!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn