tecnologias-nas-praticas-pedagogicas-inclusivas

As tecnologias nas práticas pedagógicas inclusivas e sua importância no ensino

As tecnologias nas práticas pedagógicas inclusivas são ferramentas essenciais para abraçar a diversidade dos perfis de alunos que podem existir em uma instituição de ensino.

Alunos com deficiências físicas e intelectuais precisam ser acolhidos pelas práticas pedagógicas, pois a educação é um direito garantido ao cidadão. 

A tecnologia na educação está aproximando professores e alunos do lado útil dos equipamentos e métodos digitais que antes eram usados apenas como canais de entretenimento. 

Para a maioria das pessoas, a tecnologia torna a vida mais fácil, para uma pessoa com necessidades especiais, a tecnologia torna as coisas possíveis.”

A frase acima está no livro ‘Internet para Necessidades Especiais‘, coordenado pelo engenheiro Francisco Godinho.

Um conceito simples que pode ser usado como inspiração para entender a importância da tecnologia na educação inclusiva.

Continue lendo e entenda melhor como o ensino inclusivo contribui para a qualidade da educação. 

Ensino inclusivo no Brasil

O ensino inclusivo é um desafio na maioria das escolas brasileiras, pela dificuldade das verbas chegarem até as instituições para que o investimento aconteça.

Em 2015, foi sancionada a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência) com objetivo de:

“ (…) assegurar e promover, em condições de igualdade, o exercício dos direitos e das liberdades fundamentais por pessoa com deficiência, visando à sua inclusão social e cidadania”.

Nesse contexto, estão pessoas com deficiências sensoriais, cognitivas ou motoras que devem ser incluídas e receber assistência das escolas para que desenvolvam sua capacidade de aprendizado.

Por isso, desde a estrutura física da escola que permite a mobilidade até as práticas e recursos para utilizar na sala de aula devem ser pensados como caminhos para fortalecer as práticas pedagógicas inclusivas. 

O planejamento da gestão escolar, baseada no ensino inclusivo, pode ser apoiada pela tecnologia que hoje possui diversas ferramentas úteis de acessibilidade.

Desafios da acessibilidade escolar

O ensino inclusivo está em evolução no Brasil. 

De acordo com o Censo Escolar 2020, a porcentagem de alunos com deficiência, transtornos do espectro autista ou altas habilidades matriculados em classes comuns está acima de 90% em todas as etapas de ensino. 

A crescente nas estatísticas é resultado do aumento do número de crianças com deficiências matriculadas nas escolas.

Essa iniciativa dos pais e responsáveis é o principal impulsionador da adaptação das instituições de ensino às necessidades dos seus alunos.

Além da estrutura física ser acessível, a metodologia de ensino-aprendizagem também está evoluindo graças a tecnologia que auxilia os professores no trabalho na sala de aula. 

Leia também: 15 exemplos de TICs na educação e dicas de como usar em sala de aula.

A importância da tecnologia na educação inclusiva

É nesse ponto que as tecnologias nas práticas pedagógicas inclusivas entram em cena, pois a evolução desses recursos permite muito mais inclusão.

Um aluno que não enxerga, ouve, que possui alguma dificuldade motora ou está dentro do espectro autista pode interagir com conteúdos mais dinâmicos e atrativos.

Computadores, tablets e smartphones são tecnologias presentes de certa forma na vida de todos nós.

Na educação, eles se tornam canais para ajudar as crianças a pesquisarem, entenderem conceitos, treinar o aprendizado e evoluir suas capacidades de assimilar conteúdos.

Como diz a frase que citamos no início do post, a tecnologia abre possibilidades para as pessoas com deficiência.

Por isso, ela é uma ferramenta importante no trabalho dos professores. Além de unir os alunos, mostrando que as limitações podem ser superadas e que cada aluno tem seu potencial.

Quer estar preparado para encarar este cenário? Salva a leitura do post ‘Como preparar o professor para as novas tecnologias: 6 dicas’ para ler quando terminar esse artigo. 

Para entender melhor a importância da tecnologia na educação inclusiva, separamos alguns exemplos de ferramentas digitais que apoiam o ensino exclusivo.

Como a tecnologia ajuda no ensino inclusivo

Quando se trata de tecnologia, as possibilidades são inúmeras, mas alguns recursos estão mais acessíveis que outros e as escolas podem começar por eles nesse caminho.

Leitura digital

Os livros digitais como os e-books ou os audiolivros são formatos que facilitam a leitura dos materiais de quem tem limitações visuais ou auditivas.

Mas não só isso, alunos com dificuldade de se concentrar na leitura também podem usar os livros digitais para estudar, pois em muitos casos, o aluno consegue se concentrar com alguém falando.

Além dos livros, os materiais em formato PDF podem ser processados por programas que usam a inteligência artificial e o aprendizado de máquina para automatizar a leitura para os alunos.

Destacamos três exemplos de programas conhecidos para fazer leitura digital:

Dorina Daisy Reader (DDReader+): criado pela Fundação Dorina Nowill Para Cegos

FSReader: um recurso que fica dentro do JAWS, um software de leitura de tela;

MecDAISY: um software brasileiro desenvolvido pelo Ministério da Educação e NCE/UFRJ

Ferramentas de acessibilidade nativas

O Windows que é o sistema mais usado em computadores é um exemplo de tecnologia que já tem recursos de acessibilidade incluídos.

O que o usuário precisa fazer é ativá-los. Assim, as crianças com dificuldades motoras, por exemplo, podem acessar o computador e fazer suas pesquisas normalmente.

Algumas ferramentas do Windows não:

  • narrador: faz a leitura de tela;
  • lupa: aumenta a página para facilitar a leitura;
  • legendas: podem ser configuradas na cor e tamanho desejados;
  • mouse via teclado;
  • teclado virtual: funciona em telas com sensibilidade ao toque.

Dicionário de libras

O Dicionário Digital de Libras é uma iniciativa do INES, que pertence à estrutura do MEC, e é usado para traduzir a linguagem de sinais para o portugues e vice-versa com ilustração dos movimentos por imagem.  

A ferramenta é gratuita e muito útil para os alunos, professores e pais interagirem com as crianças com problemas auditivos. 

Motrix

O Motrix é um software brasileiro que auxilia os alunos com deficiências motoras ou musculares graves.

O programa permite que o usuário possa ler, escrever, se comunicar e jogar jogos, melhorando sua inclusão no ensino.

Já conhecia as tecnologias nas práticas pedagógicas inclusivas?

A importância das tecnologias nas práticas pedagógicas inclusivas fica visível diante da quantidade de soluções existentes atualmente.

Esse movimento em direção ao ensino inclusivo é desafiador, mas essencial para que o trabalho avance nas metas do Plano Nacional de Educação

Está alinhado com esse propósito?

Para levar essa inovação para sua escola, conheça os serviços da Safetec Educação e como eles podem te ajudar a alinhar a tecnologia com seu método de ensino.

Compartilhe com seus amigos!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Fale Conosco





    Últimas Postagens

    R$ 00

    Somente no mês
    do professor

    Curso Online

    Google for Education

    Aprenda a engajar o aluno e melhorar
    a retenção do conhecimento com
    as ferramentas do Google.

    Treinamento realizado por especialistas certificados